Agricultura Familiar: Guardiã da Semente da Paixão

Mais de 80 agricultores e agricultoras guardiões das sementes da paixão, participantes do Polo da Borborema, se reuniram em Campina Grande na Paraíba, nos dias 4 e 5 de setembro. Cada agricultor e agricultora trouxe a sua semente da paixão, como são chamadas as variedades locais na Paraíba. Eles e elas receberam o título de guardiões pelos serviços prestados a conservação das sementes da paixão e por continuarem garantindo o alimento sagrado, a segurança alimentar e a preservação da natureza.

Estavam lá dona Terezinha de Solânea com o feijão mulatinho de cacho que é sua semente da paixão, João Miranda de Remígio com o milho pontinha, Zé Pequeno de Alagoa Nova com a macaxeira roxinha, dona Maricé com o guandu… Eram centenas de sementes da paixão. Após a apresentação das sementes, foram relatados como funcionam os estoques familiares de sementes e o apoio que os bancos de sementes trazem para a preservação das sementes da paixão. Mas foi visto que tudo isso está ameaçado com o avanço dos monocultivos, a mudança de hábito alimentar da população e os transgênicos.

Frente a estas ameaças há uma resistência camponesa que foi reafirmada no encontro: preservar a semente da paixão; valorizar os estoques familiares e os bancos de sementes comunitários.

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , , , ,
Faça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Login with Facebook

*
*