Para denunciar o machismo, agricultoras da Borborema na Paraíba marcharão pela nona vez no Dia Internacional da Mulher

0e1a65b2-565e-4aa4-98c3-efa254d30344Em 2018, o Polo da Borborema e a AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia, realizarão, no dia 08 de março de 2018, a IX Marcha pela Vida das Mulheres e pela Agroecologia, no município de São Sebastião de Lagoa de Roça-PB, distante 16 km de Campina Grande, no Agreste Paraibano. A concentração acontecerá a partir das 8h30, em um palco montado no Campo São Sebastião, no centro da cidade. Neste horário, terá início a animação e a acolhida às centenas de caravanas que trarão mulheres dos 14 municípios de atuação do Polo da Borborema, uma articulação de 14 sindicatos de trabalhadores rurais da região da Borborema na Paraíba que há mais de 20 anos atua pelo fortalecimento da agricultura familiar de base agroecológica com a assessoria da AS-PTA.

São esperadas ainda caravanas de diversas partes da Paraíba e de estados vizinhos, a expectativa é reunir mais de cinco mil agricultoras e lideranças dos mais diversos movimentos sociais rurais e urbanos. A cirandeira Lia de Itamaracá participará pela terceira vez como convidada especial da Marcha. Na programação, haverá ainda a tradicional peça de teatro, encenada pelo Grupo de Teatro do Polo da Borborema, que este ano tratará sobre a diversidade sexual, com a peça “Família é lugar de amor”. Por volta das 9h30h, as mulheres sairão em caminhada pelas ruas centrais da cidade em um trajeto de cerca 1,5km, até retornarem ao palco inicial, onde após um ato público, haverá a mística de encerramento. Durante o percurso da marcha, as mulheres exibirão seus estandartes, faixas e cartazes, ainda irão dialogar com a população distribuindo panfletos e usando o carro de som. Próximo ao palco, estará funcionando uma feira de experiências, artesanato e produtos da agricultura familiar, fruto do trabalho das agricultoras, onde estes serão expostos e comercializados.

Tema mobilizador

Como nos anos anteriores, as mulheres camponesas ocuparão as ruas no dia 8 de março para denunciar a violência contra a mulher, bem como para reafirmar o papel histórico das mulheres agricultoras em seu trabalho na produção de alimentos. No entanto, em sua 9ª edição, a Marcha pretende aprofundar a problemática da onda conservadora que o país enfrenta e de que forma ela recai sobre a vida das mulheres, tratando sobre questões como machismo, homofobia, gênero, feminismo e a divisão justa do trabalho doméstico.

A Marcha chega a sua 9ª edição como uma importante expressão do trabalho que as mulheres do Polo da Borborema vêm desenvolvendo ao longo dos anos de resgate e valorização das experiências das mulheres agricultoras, bem como de denúncia e superação da violência sofrida por elas. Todos os anos, dezenas de reuniões de preparação ocorrem nas comunidades dos 14 municípios. Nestes espaços, as mulheres são encorajadas a falarem das suas experiências e apoiarem uma às outras, questionando as relações de desigualdade dentro da agricultura e identificando as mais variadas formas de violência a que muitas vezes estão submetidas.

Programação:

8h30 – Acolhida as caravanas
9h – Abertura oficial
9h10 – Peça Família é construída com base no amor
9h20- Testemunho
9h30- Saída da caminhada
11h – Apresentação cultural Lia de Itamaracá
12h – Mística de encerramento

 

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , ,
Faça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Login with Facebook

*
*