De camponês a camponês: agricultores da Paraíba recebem agricultores da América Central para troca de experiências

Nos dias 26 e 27 de junho, a Articulação do Semiárido Paraibano (ASA Paraíba) irá receber um grupo de 30 agricultores e agricultoras de três países da América Central: Guatemala, El Salvador e Honduras. Essa visita integra o projeto “Intercâmbio entre agricultores e agricultoras de zonas áridas e semiáridas do mundo” promovido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e Articulação no Semiárido (ASA).

A proposta dessa iniciativa é que os agricultores dessas regiões possam trocar conhecimentos e práticas de forma a aprimorar estratégias de convivência com um clima marcado por longos períodos de estiagem, e que exigem uma fina capacidade de resiliência das famílias que têm como modo de vida, a produção de alimentos.

Para apresentar a cultura e a agricultura da Paraíba, no dia 26 (terça-feira), o grupo visitará duas famílias agricultoras, Maria Ivoneide e Petrônio Nunes e Pedrina e Salvador Barbosa. As duas famílias desenvolvem múltiplas iniciativas de convivência com o semiárido como a conservação das sementes crioulas, a produção e o armazenamento de forragens, o beneficiamento e a comercialização dos produtos da agricultura familiar.

Na parte da tarde, por meio de uma instalação pedagógica, os visitantes serão convidados a refletirem sobre a organização territorial do Coletivo das Organizações da Agricultura Familiar do Cariri a partir da apresentação das suas redes temáticas: produção de alimentos saudáveis, estocagem de forragem animal, tecnologias de armazenamento de água e seu reuso, conservação das sementes crioulas, Fundos Rotativos Solidários e acesso à mercados.

No dia 27 (quarta-feira), o grupo seguirá para a região do Polo da Borborema, no Agreste do estado. De forma semelhante, as atividades têm início com visitas à duas famílias agricultoras: os jovens Delfino e Denyse que a partir da organização do sistema produtivo, vem provando que podem viver e com dignidade da agricultura. O casal Nina e Givaldo apresentarão seu manejo integrado da água, que permitiu com que não faltasse água para família no último longo período de estiagem prolongada.

Após passarem pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Esperança, o grupo seguirá para a sede do Polo da Borborema onde se fará o debate sobre o movimento sindical como ator político na construção de um projeto de desenvolvimento para o território. Os visitantes percorrerão três instalações pedagógicas, onde poderão aprofundar o debate sobre o movimento de mulheres, o movimento de jovens e a construção social de novos mercados.

Nos dois dias, as atividades terminam em celebrações juninas, quando os paraibanos poderão mostrar aos visitantes como as famílias agricultoras celebram a colheita do milho no mês de São João.

Intercâmbio de agricultor a agricultor – Da Paraíba, o grupo de visitantes segue para Pernambuco, onde ficam até o dia 30 de junho. Em abril passado, uma comitiva de agricultores de todos estados da região semiárida e representantes técnicos e políticos da ASA foram também visitar as áreas rurais da Guatemala e El Salvador. Dentro da cooperação ASA e FAO, ainda em 2018, estão previstos novos intercâmbios no semiárido brasileiro, na América Central e também à região do Sahel, na África.

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , ,
Faça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Login with Facebook

*
*