Agricultoras da Borborema trocam experiência sobre plantas medicinais

Em todas as épocas e em todas as culturas, esse conhecimento se desenvolveu e foi sendo ajustado de acordo com os efeitos produzidos sobre o organismo. Saber que plantas usar e a dosagem certa, portanto, requer experiência e sabedoria.

Esse saber popular, porém, vem sendo cada vez mais ameaçado. O discurso dominante busca desqualificar as técnicas dessa medicina alternativa, fazendo com que o povo abandone suas receitas caseiras para comprar remédios industrializados. Por outro lado, a indústria de fármacos e cosméticos tem se apropriado e privatizado os conhecimentos construídos coletivamente e ao longo de gerações.

É o que o Dr. Celerino Carriconde, médico e coordenador do Centro Nordestino de Medicina Popular de Olinda, abordará na mesa de debate Ameaças aos remédios que são patrimônio do nosso saber. O encontro também pretende analisar criticamente as políticas públicas que regem o uso das plantas medicinais e a fabricação de remédios caseiros, tais como a Política e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicas.

Apesar dos desafios, muitas populações tradicionais resistem, salvaguardando seu saber que, além de gerar saúde para as famílias e comunidades, tem contribuído para a auto-organização e a autonomia das mulheres agricultoras.

O segundo dia será dedicado justamente a ampliar esse conhecimento tradicional e contribuir para a sua disseminação. No carrossel Remédios da vovó, as agricultoras do Polo da Borborema trocarão receitas, indicações de plantas e muita experiência.

Com o preço crescente dos remédios e o medo dos efeitos colaterais causados por substâncias químicas artificiais, muitos querem saber: remédio caseiro é bom pra quê? O melhor é perguntar a elas.

O evento também será a oportunidade de planejar e preparar a realização do Encontro Nacional Mulheres, Agroecologia e Plantas Medicinais, previsto para final de outubro.

Mais informações: adriana@aspta.org.br

Programação:

Dia 16/9

Manhã: Peça de teatro (Abertura)

Testemunhos: O papel das plantas medicinais na valorização do conhecimento da mulher e na sua participação política em espaços públicos

Tarde: Ameaças aos remédios que são patrimônio do nosso saber (mesa de debate)

- Apropriação do conhecimento tradicional pelas indústrias de fármacos e cosméticos (via lei de patentes)

- Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicas/Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicas.

- Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS

Debate

Dia 17/9

Manhã: Carrossel Remédios da Vovó

Agricultoras trocarão experiências sobre o uso e o manejo de espécies de plantas medicinais

Tarde: Troca de mudas e encerramento

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas , , e as tags , , ,
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *