Projeto Agroecologia na Borborema

A AS-PTA atua desde 1993 na região do Agreste da Borborema em estreita cooperação com organizações da agricultura familiar articuladas pelo Pólo da Borborema, tendo alcançado impactos positivos ponderáveis no que se refere à implementação em larga escala social – 5 mil famílias – de inovações nos campos da gestão dos recursos hídricos e da conservação da agrobiodiversidade. As inovações técnicas a serem disseminadas pelo projeto Agroecologia na Borborema vêm sendo adotadas em escala ainda pouco expressiva, embora já tenham demonstrado resultados econômicos e ambientais positivos. Elas se orientam por uma estratégia técnica cujo objetivo é manter alta densidade na cobertura vegetal nas unidades familiares por meio de sistemas agroflorestais e silvipastoris e reduzir a pressão sobre os remanescentes da caatinga para o pastejo e a extração de lenha.

Além de propiciar maior segurança produtiva frente às instabilidades climáticas e a melhoria das rendas agrícolas, essa estratégia visa à promoção de serviços ambientais tanto no âmbito local como globalmente, neste caso a fixação e retenção de carbono atmosférico nos agroecossistemas em volumes bastante superiores aos atuais. Agroecologia na Borborema viabilizará o acesso a mudas e equipamentos necessários para que as inovações tecnológicas sejam introduzidas nos estabelecimentos familiares e executará um plano de capacitação que envolverá cursos, intercâmbios, seminários, feiras de intercâmbio. Um conjunto de materiais pedagógicos (cartilhas, boletins, banners e vídeo) será produzido para subsidiar as atividades de capacitação. Com o aumento da abrangência do uso social das tecnologias inovadoras para um universo de 300 estabelecimentos, o projeto criará o efeito de escala necessário para ampliar a capacidade demonstrativa das mesmas para outras famílias agricultoras e para formuladores e executores de políticas públicas.

Agroecologia na Borborema ainda promoverá um programa de educação ambiental orientado para 2.500 crianças e jovens de 50 comunidades rurais será desenvolvido com o objetivo de formar futuras lideranças, dando continuidade à iniciativa já existente que atualmente abrange 1200 pessoas de 23 comunidades. As ações nesse campo estarão voltadas para a criação de consciência crítica relacionada ao vínculo entre a insustentabilidade do modelo produtivo local e o aquecimento global e se valerá das práticas de rearborização das propriedades fomentadas pelo projeto como meios pedagógicos. O projeto será gerido e monitorado com ampla participação dos parceiros, em particular as organizações de agricultores que integram o Pólo da Borborema. As instituições acadêmicas com as quais a AS-PTA já mantém parceiras se envolverão no monitoramento de impactos ambientais e na execução do plano de capacitação e do programa de educação ambiental.

O projeto Agroecologia na Borborema tem o Patrocício da Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental.

 

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , ,
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Um comentário

  1. Postado 16 de outubro de 2012 às 20:28 | Permalink

    Parabéns .é muito importante o que fazem, o bem a tantas famílias…
    O que será do mundo se não adotarmos urgentemente estas práticas?
    Precisamos de ajuda para implantar um projeto assim para salvar um povoado , precisamos de voluntários que ajudem nos a desenvolver este projeto e capacitar os multiplicadores.Podem nos ajudar?ONG Tapuia Sarapó-oeste baiano

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *