Projeto Semeando Agroecologia

Com o objetivo de ampliar as oportunidades de ocupação econômica e de geração de renda de agricultores familiares periurbanos na região metropolitana do Rio de Janeiro, a AS-PTA lançou em fevereiro de 2011 o Projeto Semeando Agroecologia. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Desenvolvimento e Cidadania, serão atendidos diretamente 650 agricultores e agricultoras provenientes de comunidades situadas em quatro municípios: Nova Iguaçu, Queimados, Magé e Rio de Janeiro. A participação de jovens e mulheres agricultoras tem destaque em todas as atividades previstas.

Para a implementação do projeto, a AS-PTA, que há mais de dez anos atua na promoção da agricultura urbana na cidade do Rio de Janeiro, contará com as sólidas relações de colaboração que mantém com organizações mediadoras locais, tais como grupos e associações comunitárias, cooperativas de agricultores, pastorais, agentes públicos e redes sociais que atuam no sentido de efetivar as potencialidades do setor para a geração de trabalho e renda, fortalecer o tecido comunitário e estimular a produção de alimentos saudáveis para um mercado local vigoroso e em acelerada expansão.

As ações propostas se orientam para promover a intensificação e a diversificação produtivas dos sistemas agrícolas familiares com base em tecnologias e práticas agroecológicas e, simultaneamente, ampliar o acesso dos agricultores a distintos circuitos dos mercados locais e institucionais. Nesse sentido, são previstos diagnósticos participativos e atividades de capacitação, fomento à produção e à comercialização, bem como a implementação de unidades demonstrativas, visitas técnicas, dentre outras. Os principais resultados esperados são:

  • 200 estabelecimentos agrícolas terão intensificado e diversificado seus sistemas produtivos;
  • 240 agricultores capacitados para a produção agrícola em bases ecológicas;
  • 120 agricultores acessarão conhecimentos e técnicas gerados pela Embrapa;
  • 200 estabelecimentos terão acessado o fundo de fomento constituído pelo projeto;
  • 8 unidades demonstrativas geridas por jovens agricultores serão implantadas;
  • 2 bancos comunitários de sementes serão implantados e fornecerão material propagativo para o público beneficiário;
  • 120 agricultores estarão capacitados e atuantes na gestão de empreendimentos econômicos solidários;
  • 3 feiras de agricultores familiares serão estruturadas com a participação de pelo menos 60 agricultores;
  • 90 mulheres terão sido capacitadas para a gestão de agroindústrias;
  • 2 agroindústrias geridas por mulheres estarão em funcionamento;
  • 120 agricultores estarão capacitados para participarem em espaços de negociação de políticas públicas;
  • 120 agricultores de comunidades não diretamente envolvidas estarão sensibilizados e em interação com os beneficiários diretos do projeto.

Os agricultores e suas organizações formais e informais participarão de todas as etapas do projeto. No planejamento e execução das atividades, serão valorizados os conhecimentos e experiências das famílias como ponto de partida para a produção de novos conhecimentos e o aprimoramento das práticas de manejo técnico e das relações de mercado mantidas pelos beneficiários. O projeto apoiará também o fortalecimento das organizações locais dos agricultores para a gestão autônoma de seus interesses e projetos no campo do desenvolvimento rural e acesso aos benefícios das políticas públicas.

Isto foi postado em Notícias dentro de e com as tags , , ,
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

5 comentários

  1. SANDRA H.A.CORDEIRO
    Postado 3 de fevereiro de 2017 às 15:27 | Permalink

    Adorei a matéria, gostaria de adquirir este projeto para realização em meu município aqui no Estado do Pará, Município de Acará.
    Seria possível?
    Desde já agradeço.

  2. Postado 15 de novembro de 2013 às 16:39 | Permalink

    Olá muito interessante esse trabalho!! Mas fiquei com um duvida esse projeto ainda está em andamento? tenho um trabalho facultativo pra fazer e queria poder fazer a apresentação desse projeto a minha turma!! Alguém pode mim informar se ele ainda está em execução…

  3. kennedy da silva bri
    Postado 26 de abril de 2013 às 20:57 | Permalink

    muito bom levar conhecimento as outras pessoas para um mundo melhor.

  4. Postado 16 de outubro de 2012 às 20:21 | Permalink

    Faço parte da ONG Tapuia Sarapó que trabalha a conscientização das pessoas ribeirinhas no oeste baiano e procuramos informações sobre agroecologia.Tem tudo a ver com o meio ambiente, a interação do homem,a cultura da água e seu uso racional,a permanência do homem na zona rural,enfim tudo aquilo que temos falado durante estes 10 anos de existência.Precisamos de informações, curso ou quem sabe uma parceria.

  5. Ramofly Bicalho
    Postado 17 de outubro de 2011 às 13:19 | Permalink

    Parabéns por disponibilizar uma quantidade considerával de textos, livros e demais documentos que nos ajudam a entender a lógica perversa do agronegócio e suas consequências.

Um trackback

  1. Por Festa Estadual de Sementes (RJ) « Rede Jovem Rural em 16 de novembro de 2011 às 11:15

    [...] de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ), Associação da Feira da Roça de Nova Iguaçu (AFERNI) e Projeto Semeando Agroecologia, o encontro será um momento de troca de experiências sobre o uso e a conservação de sementes [...]

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *