Vídeo: A vida de Margarida

Há muitos anos, a AS-PTA – Agricultura Familiar e Agroecologia e o Polo da Borborema buscam denunciar e dar visibilidade pública às desigualdades nas relações de gênero, principalmente no mundo rural, por meio de eventos e mobilizações. As Marchas pela Vida das Mulheres e pela Agroecologia, realizadas desde 2010, são um exemplo desse empenho. Cada grande mobilização é precedida por um intenso processo de formação e sensibilização das mulheres. Vários foram os instrumentos pedagógicos elaborados para tanto: sistematizações, diagnósticos, audiovisuais, cordel, panfletos, vídeos. Mas foi a produção da peça de teatro A vida de Margarida que causou maior impacto. A peça foi o instrumento pedagógico que mais sensibilizou as famílias, favorecendo e aprofundando o debate sobre questões como a invisibilidade do trabalho da mulher, a ausência de mobilidade social, a falta de poder de decisão sobre o uso do dinheiro, as poucas oportunidades de lazer, as diferentes formas de discriminação e violência, enfim, as diversas facetas e manifestações das relações desiguais no seio da família.

Para permitir que um número cada vez maior de mulheres e homens pudesse refletir sobre essa realidade, o Polo e a AS-PTA adaptaram o roteiro da peça para uma novela e produziram um vídeo.

O vídeo A vida de Margarida retrata um dia comum na rotina de uma família agriculto0ra. Do amanhecer ao anoitecer, as personagens mostram como os papéis hoje desempenhados por homens e mulheres foram socialmente construídos, gerando desigualdades e injustiças. A história é encenada pelo Grupo de Teatro Amador do Polo da Borborema, formado por agricultores, agricultoras, lideranças e técnicos do Polo da Borborema e da AS-PTA.

 

Isto foi postado em Fotos e Vídeos dentro de com os temas e as tags ,
Faça um comentárioCompartilhe no Facebook

8 trackbacks

  1. […] encontros estão sendo realizados nos municípios que fazem parte do Polo e inspiradas pelo vídeo A vida de Margarida as mulheres saem com o compromisso de fazerem novos debates em suas comunidades. Em Massaranduba, o […]

  2. Por A vida de Margarida – Centro de Estudos Ambientais em 7 de Março de 2013 às 20:09

    […] Fonte: AS-PTA […]

  3. […] pelo vídeo A vida da Margarida, as mulheres sentem-se encorajadas em partilhar seus testemunhos de vida: “Eu sou uma […]

  4. […] o estímulo à capilarização do debate para as comunidades por meio da utilização do vídeo A vida de Margarida, permitindo que mais mulheres possam refletir sobre sua […]

  5. […] o estímulo à capilarização do debate para as comunidades por meio da utilização do vídeo A vida de Margarida, permitindo que mais mulheres possam refletir sobre sua […]

  6. […] o estímulo à capilarização do debate para as comunidades por meio da utilização do vídeo A vida de Margarida, permitindo que mais mulheres possam refletir sobre sua […]

  7. […] o estímulo à capilarização do debate para as comunidades por meio da utilização do vídeo A vida de Margarida, permitindo que mais mulheres possam refletir sobre sua […]

  8. […] o estímulo à capilarização do debate para as comunidades por meio da utilização do vídeo A vida de Margarida, permitindo que mais mulheres possam refletir sobre sua […]

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Login with Facebook

*
*