Projeto Alimentos Saudáveis nos Mercados Locais

Alimentos SaudáveisO Projeto Alimentos Saudáveis em Mercados Locais é organizado pelo Programa de Agricultura Urbana e Periburbana e tem como objetivo contribuir para a geração de oportunidades de ocupação econômica e de renda ampliando e consolidando circuitos locais de comercialização de alimentos saudáveis produzidos pela agricultura familiar da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Participarão do Projeto agricultores e agricultoras familiares provenientes de comunidades situadas em quatro municípios: Guapimirim, Magé, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Em sintonia com os objetivos da Agenda 21, está concebido para compatibilizar o imperativo da superação da pobreza por meio do desenvolvimento da economia solidária com a promoção de processos de produção e consumo ambientalmente sustentáveis e sadios. Especial ênfase será atribuída à inclusão social de jovens agricultores como agentes econômicos e de desenvolvimento local.

O Projeto se propõe a promover o fortalecimento e estruturação de quatro empreendimentos solidários da agricultura familiar em três dimensões interdependentes: o desenvolvimento de capacidades de gestão pelos associados; o fomento à implantação de tecnologias sociais para aprimoramento dos processos produtivos e das estruturas voltadas à comercialização; o estreitamento dos vínculos sociais e econômicos entre agricultores familiares e consumidores urbanos. Para atingir seus objetivos, o projeto promoverá atividades de capacitação, seminários com agricultores, gestores públicos e consumidores, visitas técnicas de acompanhamento, fomento à produção e à comercialização, visitas de consumidores às áreas de produção dos agricultores, além de atividades na área de comunicação social voltadas à construção de uma identidade do projeto relacionada ao valor positivo da produção local de alimentos pela agricultura familiar.

Para alcançar os objetivo, a AS-PTA mobilizará o amplo leque de parcerias estabelecidas com organizações mediadoras responsáveis pela condução das iniciativas locais inovadoras em curso. Simultaneamente, contará com parcerias de instituições de ensino, pesquisa e extensão fortemente enraizadas na região, como a Embrapa Agrobiologia, a UFRJ, a UFRRJ e o Núcleo de Gestão da Biodiversidade e Saúde da Farmanguinhos/Fiocruz. Esse conjunto de parceiros vem atuando de forma articulada desde da execução do Projeto Semeando Agroecologia.

O projeto se propõe a atingir os seguintes resultados:

• 100 agricultores associados aos empreendimentos solidários, dentre os quais 30 jovens, comercializam sua produção alimentar em novos mercados locais.

• 2 projetos de venda para alimentação escolar e 2 proposições de PAA elaborados em fase de contratação.

• 4 Planos de negócio de empreendimentos solidários da agricultura familiar elaborados.

• Incremento médio de 60% na renda agrícola dos 100 agricultores familiares participantes do Projeto.

• 2 propostas de políticas públicas de apoio aos empreendimentos solidários da agricultura familiar formuladas e negociadas com gestores públicos.

• Aprimoramento do conhecimento e de aplicação de práticas agroecológicas por, pelo menos, 60 agricultores familiares.

• Pelo menos 10 produtos sendo comercializados com nova apresentação e embalagem.

• 60 agricultores familiares incorporando aos seus sistemas de produção pelo menos 2 tecnologias sociais.

• Adequação de estruturas de 4 empreendimentos solidários.

• 1 marca criada e aplicada identificando os produtos da agricultura familiar da região metropolitana

• Ampliação da relação entre agricultores familiares e consumidores

• Produtos da agricultura familiar da região metropolitana do Rio de Janeiro reconhecidos nos mercados locais e com vendas intensificadas

• 2 novos canais de comercialização organizados em parceria com grupos de consumidores da região metropolitana, sendo pelo menos 1 feira da agricultura familiar envolvendo 40 agricultores e 20 consumidores.

Conheça a Campanha Produtos da Gente
Spot 1 – Produtos da Gente

 

Patrocínio

Selo-Cidadania-e-Desenvolvimento

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , ,
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

2 comentários

  1. ayrison
    Postado 19 de dezembro de 2013 às 9:47 | Permalink

    mande essas perguntas para meu e-mail..

    ayrison_nem@yahoo.com.br

  2. ayrison
    Postado 19 de dezembro de 2013 às 9:46 | Permalink

    Bom dia !! de acordo com sua experiencia e conhecimento quero sua ajuda para responder essas perguntas.
    o você entende delas?

    1- Há controvérsias entre opiniões sobre orgânicos. Uns entendem só como nicho e outros como estilo de vida.
    2- Falta ou não pesquisa sobre orgânicos e informações p/ sociedade, justifique?
    3- São permitidos uso de sintéticos ogms, radiação na produção orgânica- diga a situação só seu estado de casos de certificação orgânica, de pequenas e grandes. Aponte alternativa e risco que correm.
    4- Mercado varejista, aparência e qualidade. Aponte duas alternativas.

    Att,

    Ayrison

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *