Articulação Semiárido Brasileiro realiza Mobilização Relâmpago no Centro de Campina Grande para celebrar seus 15 anos de existência

asa 15 anosAs organizações que compõem a Articulação do Semiárido Paraibano (ASA Paraíba), rede formada por mais de 300 de entidades que trabalham pelo fortalecimento da agricultura familiar de base agroecológica no estado, irão realizar logo mais às 11h30, na Praça da Bandeira em Campina Grande, um “Flash Mob” (Mobilização Relâmpago). O objetivo é celebrar os 15 anos da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA Brasil), rede formada por mais de 3.000 entidades, da qual a ASA Paraíba faz parte.

Na ação, que contará com a participação de 150 pessoas, um mapa do Estado da Paraíba será estendido no chão da Praça, com a imagem do semiárido que está sendo deixada para trás, de fome, desolação, êxodo rural, carros pipa, filas de emergência, desmatamento. Com o sinal dado por atores em pernas de pau, os participantes irão preencher o mapa com os alimentos e símbolos do modelo de convivência com o semiárido que a ASA vem ajudando a construir, como: sementes, frutas e hortaliças variadas, artesanato, mel, queijo, doce e mais uma infinidade de objetos representativos da agricultura familiar. Ao final do ato, os participantes, se dispersarão, deixando o aviso de que os alimentos são para doação às pessoas que estiverem passando pelo local. Toda a movimentação terá duração aproximada de 10 minutos.

A mobilização, que marca os 15 anos da rede, tem o objetivo dar visibilidade às ações de convivência da ASA, a partir da ocupação do espaço público de forma criativa. A iniciativa dialogará com a população urbana convidando homens e mulheres a fazerem uma reflexão a partir das temáticas “Água como Alimento” e “Água para Produção de Alimentos”, na perspectiva de se pensar os modelos da agricultura familiar, que produz alimentos saudáveis, e o do agronegócio que, quando produz alimentos, são contaminados por agrotóxicos. Como parte da ação duas perguntas serão lançadas ao público participante como forma de instigá-los a pensar sobre a qualidade dos alimentos que chegam a sua mesa e a relação estabelecida entre o campo e a cidade: “Você tem fome de quê? e Você tem sede de quê?”.

Além de Campina Grande, a programação será realizada, entre as 10h e 12h, nas cidades de Montes Claros (MG), Feira de Santana (BA), Aracajú (SE), Arapiraca (AL), Triunfo (PE), Mossoró (RN), Fortaleza e Juazeiro do Norte (CE), Teresina (PI) e São Luís (MA). A maior parte das ações ocorrerá em praças públicas e vias de grande circulação de pessoas.

O Flash Mob é uma intervenção de rua inusitada, onde a cidade, geralmente em umlocal de grande circulação de pessoas, tem a sua rotina alterada, pelo acontecimento de algum tipo de manifestação, seja artística ou de protesto, com o intuito de chamar a atenção das pessoas para um determinado assunto e provocar uma reflexão a respeito. Os FlashMobs se caracterizam por aglomerações instantâneas de pessoas, estas se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram.

A ação coletiva também celebrará a conquista do acesso à água pelos povos do Semiárido, um direito humano básico e necessário à vida e a produção de alimentos. A partir do Programa de Formação e Mobilização Social a ASA desenvolve o Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), que construiu de 2003 até hoje cerca de 560 mil cisternas de placas de água para beber e cozinhar; e o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), que implementou mais de 72 mil tecnologias sociais de estocagem de água para produção de alimentos.

A agricultura familiar produz 70% dos alimentos que chegam à casa de milhões de brasileiros e brasileiras, no entanto ocupa somente 24% das terras agrícolas no país. Agricultores e agricultoras familiares do Semiárido trabalham no campo com a consciência de preservar a vegetação nativa da caatinga e do cerrado, o que possibilita a geração de trabalho e renda. Ao contrário do agronegócio, que pratica a monocultura e o uso de agrotóxicos.

ASA – Articulação Semiárido Brasileiro é uma rede formada por mais de três mil organizações da sociedade civil com atuação na gestão e desenvolvimento de políticas públicas de convivência com o Semiárido. Tem como missão fortalecer a sociedade civil para a construção de processos participativos voltados para o desenvolvimento sustentável e a convivência com o Semiárido. As entidades que integram a ASA estão organizadas em fóruns e redes em dez estados do Semiárido brasileiro (Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Norte, Maranhão e Minas Gerais). A rede surgiu em 1999, durante a 3ª Conferência das Partes da Convenção de Combate à Desertificação e à Seca (COP3), no Recife (PE). Nestes 15 anos de lutas e desafios, a maior conquista da rede é ter transformado a imagem de que a região tem apenas uma paisagem cinza e seca do Semiárido visibilizando o lugar que é rico em vida, onde milhares de agricultores e agricultoras devem ter o direito garantido de acesso à água de qualidade para viver com dignidade.

 

Isto foi postado em Notícias dentro de e com as tags ,
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *