Mulheres do Polo da Borborema reúnem-se em oficina de produção de fitoprodutos

oficina de sabonetesAs plantas medicinais são de extrema importância para as famílias agricultoras, sobretudo para as mulheres. O domínio sobre o uso dessas plantas além de aperfeiçoar o tratamento doméstico de pequenos problemas de saúde, gera autonomia. Nesse sentido e afim de aprimorar e ampliar o trabalho das mulheres agricultoras com essas plantas, aconteceu na última quarta-feira (7) no Centro Agroecológico São Miguel (CASM), no município de Esperança (PB), uma oficina de Tecnologia de Sabões e Desenvolvimento de Fitoprodutos.

Após apresentação do trabalho da Comissão de Saúde e Alimentação do Polo da Borborema com as plantas medicinais, os pesquisadores apresentaram um pouco sobre o projeto “Desenvolvimento da Cadeia Biossustentável de plantas medicinais e fitoterápicas” e suas áreas de atuação e pesquisa. Encabeçado por pesquisadores da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), o projeto tem por objetivo estabelecer padrões de qualidade botânica, química, microbiológica e molecular para produtores de plantas medicinais e fitoterápicos.

oficina de sabontesMinistrada pela professora Jane Sheila Higino, do Departamento de Ciências Farmacêuticas da UFPE, a primeira parte da oficina trouxe explicações e cuidados quanto aos processos de fabricação dos sabonetes. Em seguida as ferramentas e materiais necessários para a confecção foram apresentados.

As agricultoras puderam ainda ver na prática a produção dos sabonetes. Com materiais simples e que podem ser obtidos em supermercados e farmácias, algumas receitas foram postas em prática pelas pesquisadoras e pelas próprias participantes da oficina.

Outro aspecto que entusiasmou bastante as agricultoras foi a reutilização do óleo de cozinha e de gordura animal para a confecção dos sabonetes. Além de uma maneira econômica de se fazer sabão, é também “uma forma da gente reciclar um material que a gente jogava fora porque não tinha conhecimento de como reaproveitar”, diz Maria Anunciada Barbosa Flor, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas e da Coordenação do Polo da Borborema.

oficina de sabontesPara além do fortalecimento do trabalho dessas mulheres agricultoras com plantas medicinais, a geração de renda é um aspecto bastante importante no desenvolvimento dessa iniciativa. “Vai ter um retorno não só de uso pra elas, como também um projeto futuro de produção e venda pra aumentar a renda pessoal dessas mulheres”, diz a professora Jane Sheila.

 

Isto foi postado em Notícias
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Um comentário

  1. Postado 15 de janeiro de 2017 às 12:35 | Permalink

    Já fiz direto no meu comentário no apresente artigo ora postado… ONG OSEC TO in BR

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *