Programa de Distribuição das Sementes da Paixão é lançado pelo Polo da Borborema

Os agricultores e as agricultoras do Território da Borborema já têm as suas sementes crioulas garantidas para o próximo plantio. É que no último mês, foi lançado Programa de Distribuição das Sementes da Paixão do Polo da Borborema, que está atendendo às famílias agricultoras da região.

O lançamento do programa das sementes crioulas aconteceu na sede do Banco Mãe, em Lagoa Seca e contou com a participação de cerca de 150 agricultores e agricultoras além de representantes da Articulação do Semiárido Paraibano (ASA Paraíba), da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) na Paraíba, da Secretaria Executiva da Agricultura Familiar do Governo do Estado e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Ao todo estão sendo distribuídas pelos sindicatos que compõem o Polo da Borborema 25 toneladas de sementes, que irão reforçar os estoques dos 55 bancos de sementes comunitários da região. Dessa quantidade 10 toneladas de sementes da paixão estão estocadas nos BSC nos diferentes municípios da dinâmica, fruto do trabalho organizativo das comunidades e suas organizações. Outras 15 toneladas de sementes da paixão foram adquiridas por meio de um projeto celebrado entre o Polo da Borborema, a AS-PTA – Agricultura Familiar e Agroecologia e a Conab, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Governo Federal. Desde 2003 o PAA em viabilizando a compra de sementes crioulas produzidas pelas próprias famílias agricultoras.

Segundo Emanoel Dias, assessor técnico da ASPTA, o lançamento do Programa de Sementes da Paixão foi um momento político de reafirmação do modelo e formato de programa de sementes que as famílias agricultoras do compartimento da Borborema desejam.

Euzébio Calvacante, liderança Polo da Borborema e Presidente do STR de Remígio-PB, fez uma apresentação sobre a trajetória do Polo na luta pela valorização das sementes da paixão e todo o esforço dedicado por cada família agricultora em conservar esse patrimônio a serviço da segurança alimentar e autonomia política: “O que hoje chamamos de Programa de Sementes da Paixão no Território da Borborema, foi motivado a partir do trabalho e dedicação de cada família, muitos são os desafios nesse processo, mas ao mesmo tempo milhares são as conquistas”, avaliou.

Ainda segundo Euzébio, a adaptação das sementes à região se deve à natureza, mas essa condição teve uma grande contribuição do trabalho das famílias agricultoras: “Muitas vezes esse trabalho vem sendo negado, porque as empresas querem se apropriar desse patrimônio para obter lucro. Por isso que são produzidas as sementes melhoradas e outras modificações em busca de aumentar a produção”, afirmou.

As lideranças presentes aproveitaram a presença dos representantes do governo para cobrar a finalização da obra do Banco Mãe em Lagoa Seca, para que ele possa estar em condições de armazenar as sementes.

Durante o lançamento houve o testemunho de agricultoras e agricultores guardiões de sementes da paixão, como dona Terezinha, guardiã do feijão mulatinho de cacho, seu Zé Pequeno, guardião da fava canarinho e Lourdes, guardiã do feijão gandu. Todos reafirmaram o seu orgulho pela posse do patrimônio que são as sementes herdadas dos seus pais e avós, adaptadas à sua região e livres de veneno.

O Secretário Executivo da Agricultura Familiar do Governo do Estado, Alexandre Eduardo, reconheceu a ousadia e força de vontade das famílias agricultoras ao se contrapor ao modelo atual que norteia a maioria das políticas de distribuição sementes: “É direito de todo e qualquer agricultor que tenha vontade de manter sua história viva. A secretaria está empenhada para que as sementes crioulas sejam valorizadas nos programas de distribuição de sementes do estado, esse é nosso compromisso e nossa luta”, disse o gestor.

Ao final do lançamento, aconteceu à distribuição das sementes, cada guardião fez uma entrega simbólica para os municípios presentes. No momento, foram realizadas trocas de sementes e mudas, entre as famílias presentes na atividade. Como gesto coletivo, foram plantadas algumas mudas no pátio do banco mãe.

Programas Governamentais

No período da tarde aconteceu uma reunião entre representantes do Polo, ASA Paraíba, MST e gestores do MDA, da Secretaria de Agricultura Familiar e da Conab para discutir possíveis modificações no atual formato do Programa de Sementes do Estado da Paraíba. Como encaminhamento houve a proposta de elaboração de um edital específico para compra de sementes crioulas, valorizando a diversidade de sementes presentes nas diferentes regiões do estado da Paraíba. No dia 17 de maio acontecerá uma segunda reunião e deverá referendar o edital pelo conjunto organizações presente. Também ficou acertada a realização da visita de uma comissão formada por agricultores e gestores da Paraíba ao Estado de Alagoas para apropriar-se da experiência de aquisição de sementes crioulas com recursos do governo para reposição dos estoques dos bancos comunitários de sementes.

 

 

Created with flickr slideshow.

Isto foi postado em Notícias
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *