Agricultores do Centro-sul do Paraná se reúnem para debater sobre o cultivo, seleção e armazenamento de sementes para o PAA

Agricultores ligados à Cooperativa de Agricultores Familiares Ecológicos de São Mateus (Cofaeco) e à Cooperativa de Agricultores Familiares de Palmeira (Cafpal) que elaboraram projetos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – Doação Simultânea Safra 2011/2012 ficaram motivados diante da recente notícia da aprovação e liberação de recursos para o pagamento das sementes crioulas, pelo Diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sílvio Porto, e organizaram novos momentos de seleção e melhoramento de sementes.

No mês de junho, mais de 40 pessoas, entre agricultores, agricultoras, sindicalistas, estudantes, professores e assessores técnicos se reuniram na propriedade da família Matoso, onde se encontra um dos campos de multiplicação programados pela APRI (Associação dos Produtores Rurais da Invernada). O agricultor Oscar Matoso veio por toda sua vida, conservando sementes crioulas na Comunidade Invernada, em Rio Azul e partilhou sua experiência com o grupo presente. A partir de sua experiência puderam avaliar de forma conjunta o preparo do solo, as características das variedades plantadas, o custo de produção do campo de multiplicação de dois hectares. O que mais chamou atenção dos participantes foi a adaptabilidade das sementes do milho Asteca do Prestupa às condições naturais do solo. Também foi bastante comentado a resistência desse milho diante da estiagem do mês de janeiro, não proporcionando prejuízos significativos no momento da colheita.

Após o debate sobre as condições de produção, o grupo promoveu a seleção massal das sementes. Também foram discutidas formas alternativas de armazenamento destas sementes como tambores, garrafas pet, latas e baldes, além do uso da cinza, folhas de eucalipto, louro, pimenta do reino moída ou talco de basalto para evitar o ataque do caruncho. É durante esses encontros que se consolida na região do Centro-sul do Paraná um sistema participativo de melhoramento e multiplicação de sementes.

As sementes armazenadas serão novamente multiplicadas em atendimento ao contrato com a Conab. Somado os dois projetos (Cofaeco e Cafpal), serão comercializadas 67 toneladas de sementes crioulas de milho de 14 variedades, perfazendo o montante de R$250 mil reais. A recente definição de só se fazer chamadas públicas para montantes superiores à R$300 mil reais, reabre oportunidade para que as famílias agricultoras possam efetivamente participarem do mercado de sementes. A retomada da contratação das sementes dos agricultores foi produto do esforço de negociação das organizações e do poder público.

As sementes crioulas produzidas em campos de multiplicação como na comunidade da Invernada, serão distribuídas para mais de 100 famílias agricultoras da região e são componentes importantes no processo de construção da transição agroecológica.

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags , ,
Faça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Login with Facebook

*
*