Comissão de Jovens do Polo da Borborema realiza Ciclo de Encontros Municipais no Território da Borborema na Paraíba

Encontros de jovens do PoloA Comissão de Jovens do Polo da Borborema está realizando um Ciclo de Encontros Municipais de Juventude em pelo menos cinco municípios da região da Borborema: Queimadas, Lagoa Seca, Remígio, Solânea e Massaranduba. Cada encontro tem reunido, além de jovens, crianças, em um público que vai dos 10 aos 25 anos em média, em um número de cerca de 40 participantes.

O primeiro deles aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas, em 12 de agosto, quando se comemora o Dia Internacional da Juventude. Na ocasião uma mística lembrou a data: “Pedimos aos jovens que trouxessem objetos, símbolos com os quais eles se identificam enquanto jovens agricultores e agricultoras, e com plantas, sementes, chapéu de palha que trouxeram, montamos um cenário onde foi lembrada a data e discutimos temas como a educação no campo enquanto direito”, explicou Ana Paula Cândido Macêdo, da Comissão de Jovens do Polo e do STR Queimadas. Nos dias 17 e 18 de agosto, foi a vez dos jovens dos municípios de Massaranduba e Lagoa Seca se reunirem, respectivamente. E nos próximos dias acontecerão encontros em Remígio e Solânea.

Os encontros estão inseridos na dinâmica do Projeto “Sementes dos Saber”, desenvolvido pela AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia em parceria com a Comissão de Jovens do Polo da Borborema, com o apoio do Comitê Católico Contra a Fome e pelo Desenvolvimento (CCFD) e o co-financiamento da União Europeia. O “Sementes do Saber” procura promover a inserção produtiva e econômica dos jovens das comunidades rurais desses municípios. Os objetivos dos encontros são, além de articular as juventudes das comunidades rurais do Polo, levantar as atividades nas quais os jovens estão inseridos, as ações estão desenvolvendo no seu dia-a-dia, no sentido de potencializá-las para a geração de renda e reafirmar a identidade da juventude rural do território.

Vivências - A metodologia dos encontros tem privilegiado momentos de descontração e a construção coletiva a partir das vivências de cada filho e filha de agricultor. A banda Gigahertz, formada por jovens do município de Remígio, tem feito a animação dos eventos. Após o momento de acolhida e da dinâmica de abertura, os jovens são convidados a montar o mapa de uma propriedade da agricultura familiar. Com a ajuda de um painel pintado em pano e suas partes destacáveis, os jovens vão apontando parte a parte e montando os espaços que compõem um sítio: cisterna, plantas medicinais, barreiro, roçados, chiqueiro das galinhas, curral, canteiros, etc.

encontros de jovens do poloA partir de cada um destes espaços é feita ainda uma discussão sobre a divisão do trabalho entre homens e mulheres, quando se percebe que o trabalho das mulheres não é reconhecido como deveria. “Aqui a gente observou que a mulher está em mais espaços que os homens, mas isso não é uma competição, e sim pra gente refletir e mostrar a importância dos dois, que as mulheres trabalham tanto quanto os homens e os dois juntos podem colaborar para o bem de todos”, frisou Gabriela dos Santos Galdino, integrante da coordenação executiva da Comissão de Jovens do Polo e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Massaranduba.

Em grupos, os jovens aprofundaram a discussão respondendo à pergunta: “qual o nosso papel, enquanto jovens, na nossa comunidade?”. A socialização do debate dos grupos é diversa e fruto da criatividade de cada grupo: exposição, teatro, teatro de bonecos, música, etc. Durante os encontros é reservado um espaço para que jovens agricultores deem seus depoimentos, conversem sobre a experiência como jovem agricultor. Amanda da Silva Pereira tem 18 anos e vive com a mãe e dois irmãos no sítio Cachoeira de Pedra D’água em Massaranduba, ela conta que, como os pais se separaram, ela e os irmãos dividem com a mãe o trabalho e a responsabilidade do sítio. A família tem uma cisterna calçadão que permitiu aumentar a produção de legumes e hortaliças sem veneno perto de casa: “primeiro a gente come, depois o que sobra a gente vende para os vizinhos daqui mesmo. Antes levávamos para a feira, mas como estamos vendendo tudo aqui, não sobrou nada para vender fora”, explica.

encontros de jovens do poloA comissão de jovens de cada município, realizadora do evento, fica responsável pelo encerramento fazendo uma exposição do trabalho com a juventude no município para os novos participantes que estão se inserindo no trabalho agora e ajudam a organizar os encaminhamentos de acordo com o que foi apontado na discussão.

O trabalho com a juventude se articula com o a iniciativa da Campanha pelo Fortalecimento da Vida na Agricultura Familiar, desenvolvido pelo Núcleo de Infância e Juventude da AS-PTA em parceria com o Polo da Borborema, que desde 2002, desenvolve ações com crianças e jovens, filhos e filhas de agricultores no sentido de valorizar a sua contribuição na agricultura familiar e o seu papel na construção da agroecologia. A campanha conta com o apoio da ActionAid e suas atividades já envolverão mais de 3.500 crianças e jovens de 14 municípios da região da Borborema só no primeiro semestre de 2013.

 

Isto foi postado em Notícias dentro de com os temas e as tags
Imprimir Este ArtigoFaça um comentárioCompartilhe no Facebook

Postar um comentário

Seu email nunca vai ser compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login with Facebook

*
*

Você pode usar estas tags HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *